hipo

hipo
O CHEIRO CONTINUA O MESMO

sábado, 10 de maio de 2008

SALVEM-ME!




navego no poço

no buraco fundo dos domingos idos

e cachimbos de ouro

tornam o fumo mais amargo

2 comentários:

Denise Soares MIranda disse...

'domingos idos'...isso me fez lembrar que durante muitos anos da minha vida os domingos eram os dias mais felizes e esperados. Era o dia que eu tinha para passar em companhia do homem que eu amava e nós ficávamos em casa, sozinhos, nos amando, conversando, cozinhando. Eu sabia que aquilo era felicidade e, infelizmente, também sabia que um dia iria acabar, como efetivamente aconteceu. Mas a lembranças desses domingos com ele - que foi meu marido por alguns anos - e de outros domingos feitos só de amor e trocas com outros homens que amei, a lembrança desses domingo não morreu e continuo esperando voltar a viver os 'domingos idos' e passar a semana esperando por ele.

VITORIANO disse...

Que bom, Denise! Digo o fato de sua identificação com estes versos e seus significados. Para mim, também tem um sentido parecido, o de uma quase irremediável nostalgia, daí o título pedindo socorro... Toda a felicidade que podemos entender talvez mais rapidamente hoje (cachimbos de ouro)não é suficiente para sair do poço da relembrança.