hipo

hipo
O CHEIRO CONTINUA O MESMO

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Apocalipse já era!

Hipo! Hipo!
Apocalipopótimos tempos indo.
Lindos sonhos.
Lindas tardes e madrugadas,
quentes e macias
como sexo.

Um comentário:

Nivaldete Ferreira disse...

O apocalipse talvez seja assim: um hipopótamo entra sem cerimônia no salão, onde se desenrola uma grande cerimônia pela salvação do planeta... Então ele entra e todos o ignoram, apesar de tudo, de sua cara, seu peso... Ele insiste:
-Apocali... Psiuuuuuuuu!!!
E vai de ré....