hipo

hipo
O CHEIRO CONTINUA O MESMO

segunda-feira, 17 de maio de 2010


manhã de outono no jardim da dulcinea
foto de dulcinea viegas

uma nostalgia surrealista
apura-se
desespera
a palavra surda
escrita no etéreo
parece não conter seu poder esmagador
de vida e morte
emite um mole choque ótico
e cala

Nenhum comentário: